18 de jan de 2013

Entre linhas: Na companhia da solidão




Com o tempo começou a tornar-se estranho aquele amontoado de sentimentos dentro de mim, uma junção de coisas inacabadas com algo desconhecido. Foi por isso que eu optei por bloquear qualquer vestígio de algo bom, que pudesse chegar por aqui. Foi assim, que permiti que a tão temida solidão me fizesse companhia nas noites mais frias e que ela mesma fosse a inspiração para muitas palavras antes rascunhadas.
Pela primeira vez eu estava só. Mesmo sendo tão estranho, eu me sentia bem. Sem vozes ecoando em minha cabeça eu tentava manter a mente livre de qualquer crítica ou mau sentimento. Nos primeiros momentos parecia que cada minuto não teria fim, mas os mesmos foram me ensinando que tudo tem seu tempo certo e eu antes tão atarefada sentimentalmente, hoje me vejo assim, de pernas pro ar a espera de coisa alguma.
Músicas novas surgiram, assim como alguns sonhos, vários desejos e uma maneira exclusiva de ver a vida. Aquela aflição toda por felicidade já não está mais aqui. Hoje percebo que não posso querer apressar meus passos, ou, simplesmente adiantar o relógio como se tudo fosse questão de ajuste. Tenho que esperar e só assim notei o quão incrível as coisas simples se tornaram.
Por fim, deixo registrado aqui que estou muito bem acompanhada, peço que não impliquem na minha maneira de querer viver a vida, ou, até mesmo na forma que eu vejo o "estar bem". Estou bem, comigo, com os novos dias, com os novos planos e com a nova condição que me permiti viver, algo totalmente oposto do que eu já tinha presenciado. Então que toda essa solidão, se transforme em inspiração e não deixe tão sozinho o meu coração.


Texto escrito por Juliane Bastos, 22 anos, Amaral Ferrador/RS, libriana, blogueira, apaixonada por fotografia, ama escrever e sonha em conhecer AmsterdãNa hora de escrever seus textos, se inspira  em pessoas e  seus sentimentos.  Para saber mais, acesse O que um coração sente.

*Na tag entre linhas divulgamos textos de outros autores. Escreve ou achou um texto e quer compartilhar aqui no blog? Deixe seu link nos comentários. Quem sabe ele não aparece aqui no Oh là là!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...